14 de Maio de 2021

Shelf life: qual a vida dos seus produtos nas prateleiras?


Shelf life: qual a vida dos seus produtos nas prateleiras?

Nada pior que pegar um produto na prateleira e ele não estar apropriado para consumo, não é mesmo?

Vamos então entender o que é shelf life?

Shelf life se refere, basicamente, ao tempo de prateleira de um determinado produto. É o cálculo do tempo que ele poderá permanecer armazenado na prateleira sem ter a integridade prejudicada.  

Mas como calcular o shelf life de um produto?

O shelf life de todo produto se dá no início da fabricação e é calculado por meio de diversos fatores como ingredientes, produção, tipo de embalagem, condições de armazenamento, etc. 

O que é incluído no cálculo do shelf life?

Sabor, aroma, textura, cor, valor nutritivo, entre outras condições são avaliadas minuciosamente por profissionais e laboratórios especializados. 

Você já percebeu todas as informações que se encontram, geralmente, no verso de uma embalagem? Então, todas aquelas informações fazem parte do shelf life, uma vez que o consumidor final precisa saber manusear e manter a qualidade do produto após abri-lo. 

Veja algumas dicas para administrar o shelf life de seus produtos

Estoque - Dentro dele é necessário observar alguns fatores:

Crescimento microbiológico: Especialmente em alimentos, podem provocar infecções e/ou intoxicações quando o alimento for consumido.

Mudança de luz: Dependendo do produto a luz pode ser benéfica, como contra a umidade, por exemplo, mas em outros pode acelerar o processo de rancificação. A rancificação pode ocorrer por dois processos: hidrólise (quebra da molécula pela água) e oxidação (reação com oxigênio do ar). Essas reações em geral conferem ao alimento um gosto ou cheiro desagradável.

Mudanças químicas: Geralmente o produtor indica qual a melhor forma de armazenamento. Quando acontece o armazenamento incorreto, podem ocorrer alterações químicas como perda de nutrientes e alteração de cor e sabor. 

Avarias: Quando um produto é danificado, as embalagens são perfuradas ou amassadas, o que pode contribuir com o perecimento precoce do produto. 

Como calcular o shelf life?

Método direto: Há condições pré-estabelecidas para o produto ser estocado, então, se identifica fatores ligados e as causas mais frequentes de deterioração que afetam o shelf life. Além disso, é preciso determinar os testes a serem feitos, como simular o cenário da prateleira e testar variáveis de cenários. É um processo sem fim, literalmente. 

Método indireto: O método indireto, basicamente, é quando encurtamos os passos do método direto em testes que podem ser executados de forma mais rápida. O período de armazenamento acaba sendo diminuído devido ao aumento da taxa de deterioração. 

Regra FIFO

Outra dica para ajudar a otimizar o shelf life é utilizar a regra FIFO, um acrônimo para First In, First Out, que significa “o primeiro a entrar, o primeiro a sair”. Essa regra pode evitar a ruptura e orientar o shopper a buscar de forma rotativa os produtos. 

Para facilitar, agrupe produtos de acordo com a necessidade do seu público, por isso a importância, dentre tantas informações, de conhecê-lo bem.


Quer ter acesso a diversos conteúdos como este? Acesse nosso site.

Acesse também nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Linkedin e acompanhe novidades.  





Como a inteligência de mercado  em Trade Marketing pode ajudar você?
Está na gôndola e não vende!  E AGORA?
Êxito Intelligence - Porque a busca por informações começa no PDV!